sintonize em sua cidade:

últimas notícias

24
de Dec2016
Motoristas encerram paralisação no Terminal Padre Pelágio

Atividades estão sendo retomadas aos poucos desde as 14h

 

Aos poucos, os serviços de transporte coletivo na Grande Goiânia começam a voltar ao normal. Após acordo, motoristas de ônibus que haviam realizado protesto e paralisado as atividades no Terminal Padre Pelágio começam a retomar os trabalhos.

Aos poucos, os serviços de transporte coletivo na Grande Goiânia começam a voltar ao normal. Após acordo, motoristas de ônibus que haviam realizado protesto e paralisado as atividades no Terminal Padre Pelágio começam a retomar os trabalhos.

PUBLICIDADE

inRead invented by Teads

Durante manifestação no final desta sexta-feira (23) a circulação do Eixo Anhanguera foi interrompida, deixando muitos usuários sem transporte. O protesto teve como um de seus fatores a violência sofrida por um motorista, esfaqueado na última segunda (19). Os profissionais pedem mais segurança e também reivindicam o pagamento de um ticket de alimentação extra de R$ 972 fornecido no Natal e que, segundo eles, deveria ter sido pago até o dia 20 deste mês.

Outra reivindicação é a mudança de uma escala nova de trabalho que seria implantada na próxima quarta-feira (28). Estava programada a implementação de escalas de dois turnos — hoje são realizados três — com uma intrajornada de 2 horas, o que vai aumentar o tempo que eles permanecerão na empresa.

Ao Mais Goiás, a assessoria de imprensa da Metrobus confirmou que os ônibus estão voltando a circular, aos poucos, desde as 14h. A empresa não negou o atraso no pagamento do ticket alimentação – que deveria ter sido efetuado entre os dias 20 e 21 – e afirmou que tem feito o possível para garantir a segurança de motoristas e passageiros, como investimentos em sistemas de videomonitoramento, vigilância nos terminais e parcerias com a Secretaria de Segurança Pública.

A companhia também divulgou nota sobre o assunto em seu site:

A Metrobus informa que entrou em acordo para que a paralisação seja encerrada imediatamente. A Operação voltará a sua normalidade, no período mais rápido possível.

A assessoria de imprensa do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado de Goiás (Sindittransporte-GO) afirmou que a entidade foi acionada pelos motoristas para dar apoio ao protesto no fim da manhã, mas não teve participação em sua deflagração. Apesar disso, o vice-presidente do sindicato, Adedimar Gonçalves, participou da reunião na Metrobus, por volta das 13h30, que culminou no fim da paralisação.

Entre os pontos acertados, conforme o Sindittransporte, estão o pagamento imediato do ticket alimentação e o comprometimento da empresa de realizar uma reunião nos próximos dias para discutir a questão das escalas dos trabalhadores.

 

Fonte: maisgoias.com.br